QUEM É O HOMEM?

Conhecei bem a Imagem Verdadeira do homem: o homem é Espírito, é Vida, é Imortalidade.
Deus é a Fonte Luminosa do homem e o homem é luz emanada de Deus. Não existe fonte luminosa sem luz, nem existe luz sem fonte luminosa. Assim como luz e fonte luminosa são um só corpo, Deus e homem são um só corpo.
Porque Deus é Espírito, o homem também é Espírito. Porque Deus é Amor, o homem também é Amor. Porque Deus é Sabedoria, o homem também é Sabedoria.
O Espírito não é peculiar à matéria, o Amor não é peculiar à matéria, a Sabedoria não é peculiar à matéria.
Portanto, o homem, que é Espírito, que é Amor, que é Sabedoria, nada tem a ver com a matéria.

(Trecho da "Sutra Sagrada Chuva de Néctar da Verdade", revelada ao Prof. Masaharu Taniguchi).

domingo, outubro 26, 2008

RECONCILIAÇÃO

Há pouco tempo li um texto que diz que devemos estar reconciliados com as próprias pedras. Na verdade, se partirmos do pressuposto que todas as coisas criadas neste mundo expressam a Suprema Sabedoria e que foram colocadas ao nosso serviço como expressão da Infinita Provisão e sinal do Infinito Amor que a tudo permeia, então, nós devemos valorizar e reverenciar tudo como manifestação da Grande Vida criadora do Universo.

A Mecânica Quântica estuda os sistemas físicos cujas dimensões são próximas ou abaixo da escala atômica, isto é, moléculas, átomos, elétrons, prótons e partículas subatômicas. Portanto, é a teoria científica que descreve os objetos microscópicos, que não estão ao alcance dos nossos olhos fenomênicos, e a sua interação com a radiação (luz, etc.). Ela é uma teoria científica bem sucedida, que veio desfazer alguns enigmas científicos ao dizer que qualquer fenômeno microscópico é um fenômeno quântico.

Assim, o comportamento microscópico da matéria é quântico. Numa visão puramente materialista, como nosso cérebro é constituído de entidades microscópicas, em suma, o nosso cérebro, a nossa mente e até a nossa consciência são quânticos. Ainda, para a física clássica, as partículas seguiam trajetórias bem definidas. Mas, o que a física quântica tem de essencial é que ela é uma teoria que atribui propriedades ondulatórias para partículas individuais. Em suma, além de movimento, há vibração e ondulação – Vida – na matéria, até na que nos aparece como rígida e indeformável, seja pela visão da física clássica ou da física quântica.

Logo, é inteiramente válido e muito sábio o preceito: “Reconciliai-vos com todas as coisas do céu e da terra”. Essa reconciliação para ser verdadeira deve ir muito além da tolerância ou condescendência e da valorização das coisas e pessoas. Para consolidar a reconciliação com todas as coisas e seres do Universo é preciso reverenciar a Vida que se aloja em cada coisa ou ser que chega ao nosso contato e expressar gratidão por partilharem da nossa vivência rotineira.  Se não vivenciarmos essa reconciliação absoluta, então, as vibrações mentais de discórdia não permitirão que captemos as ondas de expansão da nossa Consciência e do crescimento espiritual, pois, mesmo numa perspectiva “matériocêntrica”, as nossas mente e consciência são quânticas.

Quanto a mim, a minha Essência é espiritual, intrinsecamente, possuo uma Natureza Divina ou Natureza Búdica, portanto, ela só poderá se expressar plenamente onde houver Harmonia, um dos grandes atributos divinos a par da Sabedoria, Amor, Vida, Prosperidade e Alegria.

É verdade! Já se lembrou de expressar gratidão pelas dificuldades do passado, presente e futuro no seu caminho da experiência terrena?  Até com as situações difíceis temos que nos reconciliar, porque só assim haverá reconciliação e harmonia absolutas!... Penso que é nesse sentido que Saulo de Tarso afirmou que “o Espírito de Deus vem nos ajudar na nossa fraqueza... Pois sabemos que todas as coisas trabalham juntas para o bem daqueles que amam a Deus...”. Realmente, é na hora da dificuldade que o nosso Potencial Divino, ou seja, a Imagem e Semelhança de Deus em nós, com a capacidade de criar e recriar o nosso micro-universo em que queremos viver, mais se pode manifestar. Como disse o Budha Sakyamuni: “com o nosso pensamento fazemos o mundo”.

Fiquemos com a beleza da poesia:

PEDRA

Emanuel Félix
Poeta Açoriano

Um homem pode amar uma pedra

uma pedra amada por um homem não é uma pedra

mas uma pedra amada por um homem

O amor não pode modificar uma pedra

uma pedra é um objecto duro e inanimado

uma pedra é uma pedra e pronto

Um homem pode amar o espaço sagrado que vai de um homem a uma pedra

uma pedra onde comece qualquer coisa ou acabe

onde pouse a cabeça por uma noite

ou sobre a qual edifique uma escada para o alto

Uma pedra é uma pedra

(não pode o amor modificá-la nem o ódio)

Mas se a um homem lhe der para amar uma pedra

não seja uma pedra e mais nada

mas uma pedra amada por um homem

Ame o homem a pedra

e pronto

     

sexta-feira, outubro 03, 2008

O CAMINHO DA ILUMINAÇÃO

Logo, após o ingresso, o noviço num mosteiro budista dirigiu-se ao seu mestre:

- Sou o seu mais novo discípulo, por favor, dê-me a sua orientação sobre o que devo fazer.
- Já comeu o seu arroz?
– inquiriu o mestre.
- É, já comi.
- Então, vá lavar a louça e limpar a cozinha. – finalizou o mestre.

Há pessoas que pensam que alcançar a iluminação espiritual é atingir um estado de arrebatamento que as fará caminhar com os pés um pouco acima da superfície terrena e distante das tarefas rotineiras mais comezinhas, muitas vezes, entediantes e convivendo com pessoas que não pensam exatamente da mesma maneira, não partilham das mesmas crenças e valores.

A propósito, agora, lembro-me de um monge budista ter escrito no seu blog que era muito mais fácil permanecer no retiro do templo com doze ou mais horas de meditação por dia do que voltar ao convívio do dia-a-dia com a grande diversidade de pessoas para quem ele prestava serviços de consultoria empresarial. Ele dizia que as pessoas o observavam atentamente, principalmente, nas tarefas indutoras de stress, para verem como ele se comportava, ou seja, se “dava uma bola fora”. Além disso, freqüentemente era difícil fazer-se entender quanto à validade de princípios de vida que para ele eram demasiado óbvios. É verdade, na rotina do dia-a-dia é que o bicho pega! Em casa, com os parentes, no emprego, com os colegas de trabalho, no trânsito, ao ouvir o xingamento, etc.

Em suma, alcançar a iluminação é manifestar a nossa natureza búdica intrínseca, aqui e agora!... É revelar virtudes em consonância com os atributos divinos que temos, principalmente em situações de rotina que nos testam ou contrariam... É viver aqui e agora no Reino de Deus ou no Paraíso, que está em nós, como Jesus Cristo nos desafiou a fazer... É fazer da vida humana uma vida divina e avançar crendo sempre na vitória infalível!

Um grande abraço do Kabiá-Kabiaka.